Sobre o Projeto

Uma parceria entre a Unicamp e a CPFL Energia com investimento de R$ 9,5 milhões de Reais, no âmbito dos programas de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) e PEE (Programa de Eficiência Energética) da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). O projeto tem a ambição de estabelecer um modelo de gestão e eficiência energética que possa ser replicado em outras instituições de ensino superior do Brasil e da América Latina.

Com duração de 36 meses e início em Janeiro de 2018 se pretende obter economia gradativa com gastos em eletricidade na Unicamp com a meta de atingir pelo menos 1 milhão de economia por ano, do gasto atual de 25 milhões de Reais somente com o Campus de Barão Geraldo. A economia será resultado de oito ações integradas incluindo a instalação de um moderno sistema de medição do consumo de cada edifício conectado em tempo real ao centro de operação do sistema, a construção de sistemas de geração solar fotovoltaica, a substituição de aparelhos de ar condicionado antigos por outros modernos e eficientes, a introdução de ônibus elétrico no sistema de transporte circular interno do Campus, a instalação de sensores (IoT) para auxiliar os usuários a melhorar a gestão da infraestrutura elétrica, o desenvolvimento de um plano de etiquetagem para os edifícios do Campus, a melhoria do processo de contratação de energia da Universidade, e a elaboração de um programa de capacitação em eficiência energética que atinja alunos, funcionários, professores e gestores.

Além de economizar energia e dinheiro para a Universidade a infraestrutura do projeto também será integrada ao sistema de ensino e pesquisa, explorando o conceito de que o Campus possa ser visto como um Laboratório Vivo para o estudo e desenvolvimento de novas tecnologias.

Com a execução e divulgação desse projeto, a Unicamp, que hoje é vista como modelo de sucesso em ensino e pesquisa, pretende também se colocar como um modelo de gestão e eficiência energética para outras grandes universidades no Brasil e países vizinhos. A equipe do projeto trabalha de forma voluntária e é aberta para a participação de novos interessados, bastando para isso contatar seu coordenador, Prof. Luiz Carlos Pereira da Silva da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação.

Os Subprojetos

MiniCOS

COS

Minicentro de operação

Este subprojeto tem o objetivo de implantar um minicentro inteligente de dados de consumo e operação de redes elétricas para o Campus Cidade Universitária Zeferino Vaz da Unicamp, através da instalação de medidores inteligentes em todas as unidades consumidoras (faculdades, institutos, laboratórios, núcleos interdisciplinares, administração, etc.) de forma a monitorar o consumo real e diário de cada unidade consumidora.


PV

PV

Minigeração fotovoltaica

A implantação de geração renovável na Unicamp é uma iniciativa importante para diminuir o custo com a compra de energia da universidade, incentivar e divulgar a área de geração fotovoltaica no País e estabelecer um laboratório vivo para pesquisa, treinamento e formação de técnicos e especialistas em geração de energia fotovoltaica.

Locais de instalação de geração solar

No campus principal será instalado 573 kWp de geração fotovoltaica, distribuída em: 330 kWp no GMU – Ginásio Multidisciplinar da Unicamp; 97 kWp na FEEC – Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação; 98 kWp no IG – Instituto de Geociências; 42 kWp no NIPE – Núcleo Interdisciplinar de Planejamento Energético; 4 kWp no Museu Exploratório de Ciências.

Além da geração de energia, o laboratório vivo de geração fotovoltaica permitirá: avaliação do uso de diferentes módulos fotovoltaicos; estudos de solarimetria, modelagem de radiação solar, modelagem de módulos fotovoltaicos e metodologias de simulação energética e avaliação do desempenho de sistemas fotovoltaicos; criação de um simulador computacional para a avaliação do desempenho de sistemas fotovoltaicos, tendo como laboratório de validação os sistemas de minigeração implantados no campus; desenvolvimento de um equipamento traçador de curvas IV para testes de comissionamento de sistemas fotovoltaicos e usinas solares.

Ônibus elétrico

MOBE

Micro-ônibus elétrico

O campus de Barão Geraldo oferece um sistema de transporte circular para seus alunos, professores e funcionários, feito através de quatro micro-ônibus com motores à combustão interna. Este subprojeto incluirá um micro-ônibus elétrico na frota, que circulará diariamente nas rotas já estipuladas, permitindo a análise comparativa dos impactos socioambientais, técnicos e econômicos na utilização desta tecnologia em ambientes urbanos.

Outro item importante será implantação de um eletroposto sustentável, com geração própria de energia e gestão do uso para recarga dos ônibus elétricos.

EFEM

EFEM

Eficiência energética na FEM

O consumo de energia elétrica nas Universidades Federais brasileiras representa o terceiro maior gasto das contas anuais destas instituições (Chamada 001-2016, ANEEL), sendo a maior parte deste consumo destinado para a climatização de ambientes. Os condicionadores de ar representam o maior percentual de consumo na conta de energia elétrica em edificações, entre 35% a 60% dependendo da tecnologia, porte, atributos diversos do local instalado e do regime de uso.

Este projeto trará a melhoria de eficiência energética através da troca de 166 aparelhos de ar condicionado nos prédios da Faculdade de Engenharia Mecânica, como projeto piloto. Será realizado o monitoramento de consumo em tempo real (integração do subprojeto 1 – minicentro de monitoramento), medição de temperatura e ruído de ambientes internos e avaliação continuada da eficiência.


Geniot

GenIOT

Gestão energética baseada em IoT

Este subprojeto tem por objetivo desenvolver uma ferramenta para Gestão de Energia na Unicamp, integrando oferta e demanda com o conceito de Smart Efficiency (Eficiência Continuada) dos elementos comportamentais, dando suporte à gestão e programas de eficiência energética monitorados em tempo real. A implantação se dará com um piloto na Faculdade de Engenharia Mecânica, com hardware de mercado de baixo custo e software livre, baseado em Arduíno com rádio frequência.

Este monitoramento contínuo das condições internas de zonas eficientizadas, como: mapa térmico, umidade, luminosidade, gases, presença etc.; introduz-se uma componente comportamental induzida para incremento contínuo da Eficiência, instruindo os usuários quanto às melhores maneiras de consumo de energia elétrica, com sugestões de economia de energia através de mudanças de hábitos, mantendo-se o nível de conforto térmico, luminoso e de ventilação.


Etiquetagem

Etiquetagem

Etiquetagem de edifícios

Este subprojeto tem por objetivo realizar um plano geral de etiquetagem na Unicamp, através da: validação em um prédio por categoria; pesquisa em etiquetagem (PBE-Edifica) para prédios públicos; e estruturação de um laboratório homologado para etiquetagem na universidade.


Contratação de energia

Contratação

Contratação de Energia

Será criado um modelo e uma ferramenta de avaliação contínua do contrato de compra de energia elétrica da Unicamp, em relação às variações do mercado de acordo com projeções futuras previstas, e com alertas sobre extrapolação de valores contratados ou sobre multas por excedente de reativo. A migração completa das unidades da universidade, que ficam fora da cidade universitária Zeferino Vaz, para o Mercado Livre de energia elétrica, também é um item deste subprojeto.


Fonte: CCEE - infoPLD Nº 331 (1ª semana de fevereiro/2018)

Capacitação

CAPE

Capacitação de RH em EE

Com o objetivo de aprimorar e capacitar os profissionais do futuro, através da divulgação do conhecimento técnico-acadêmico adquirido por este projeto de Universidade Sustentável, este subprojeto é responsável pela união dos resultados e conhecimentos adquiridos por todos os subprojetos anteriores e transformá-los em disciplinas, palestras, treinamentos, materiais didáticos e livro instrutivo, de forma a instruir outras instituições público-privadas na implantação de sustentabilidade em sua gestão e operação, garantindo o crescimento do país rumo à competitividade tecnológica e sustentável